Blog do Coração


As precárias condições de higiene bucal podem favorecer a presença de micro-organismos responsáveis por doenças, como carie dentária, além de outras afecções da gengiva, bochechas, língua, palato e toda mucosa oral.

Estes micro-organismos podem atingir regiões mais profundas com formação de abcessos e consequente migração vascular, podendo levar a infecção de tecidos do coração (endocárdio), favorecendo a doença endocardite infecciosa, capaz de danificar estruturas importantes do coração como as valvas cardíacas, necessitando de tratamentos prolongados com antibióticos e, até mesmo, cirurgias em casos específicos.

Existem ainda alguns estudos relacionando a possibilidade de más condições bucais também estarem relacionadas a doenças cardíacas, como infarto e pneumonia. Os diabéticos têm um risco maior, devido às alterações vasculares provocadas pela diabetes. .

Alimentos muito quentes e duros, quando mastigados, também podem provocar lesões no tecido gengival, favorecendo a adesão de micro-organismos, por isso a higiene oral, após as refeições é tão importante.

Hábitos de higiene adequados com escovação dos dentes e língua, utilização do fio dental e antisséptico bucal, após as refeições, e visitas regulares ao cirurgião dentista contribuem para uma vida saudável e consequente diminuição de risco de doenças do coração.

Por: Ivany Baptista, Diretora Departamento de Enfermagem da SOCESP, gestão 2013 - 2013.