Blog do Coração


Você sabia que o tabagismo é a maior causa evitável de mortes no mundo, tirando precocemente mais de 4 milhões de vidas ao ano? No Brasil, atualmente, acontecem aproximadamente 130 mil mortes por ano associadas ao tabagismo, isso caracteriza mil desastres aéreos por ano.

Os efeitos do tabaco no organismo são cada vez mais conhecidos e sabe-se que na população de fumantes o risco de morte súbita é 4 vezes maior que nas pessoas não fumantes.

No cigarro há, comprovadamente, mais de 4.700 substâncias tóxicas, dentre elas as já conhecidas: monóxido de carbono, alcatrão, veneno de rato, acetona e nicotina!

Essas substâncias são consideradas drogas, uma vez que droga é toda substância, natural ou não, que pode produzir efeitos no funcionamento do corpo, provocando mudanças fisiológicas ou de comportamento.

Atenção: toda droga causa dependência! A nicotina, por exemplo, é uma droga proveniente da planta do tabaco que, quando inalada, produz efeitos psicoativos. Chega ao cérebro em um breve espaço de tempo, entre 7 e 19 segundos, e faz com que o organismo se acostume com o tempo a receber frequentemente essa droga.

Cada vez que você traga a fumaça, o organismo acaba "pedindo mais", isso porque quando a nicotina chega ao cérebro acaba liberando algumas outras substâncias, como a dopamina, que podem dar a "falsa sensação de prazer".

"Falsa sensação de prazer"? Falsa sim, porque tudo o que não é natural e faz com que o organismo não fique bem sem seu uso, mesmo que dê uma sensação de prazer momentânea, é falsa e trata-se de dependência! Saiba identificar alguns sinais/sintomas da dependência:

1. A substância é consumida em grandes quantidades ou por períodos maiores do que a pessoa pretendia.

2. Desejo persistente, ou uma, ou mais tentativas fracassadas de interromper ou controlar o abuso da substância.

3. Muito tempo empenhado nas atividades para obtenção da substância, consumo ou recuperação de seus efeitos.

4. Intoxicação frequente ou sintomas de abstinência quando o individuo é obrigado a realizar tarefas simples ou quando o uso da droga for fisicamente perigoso.

5. Suspensão ou diminuição de atividades sociais, profissionais e/ou lazer pelo uso da substância.

6. Uso persistente da substância, apesar do conhecimento de que representa um problema social, psicológico ou físico persistente ou recorrente, causado ou agravado por seu consumo.

7. Tolerância marcante: necessita de quantidades progressivamente maiores da substância.

8. Sintomas típicos de abstinência.

9. Substância consumida frequentemente, para aliviar ou cortar sintomas de abstinência.

No caso de você apresentar mais de 3 dos sinais/sintomas descritos acima, pode-se considerar que há a dependência física.

Fonte: Cartilha Em Busca do Coração Saudável da SOCESP