Blog do Coração


Pressão sanguínea é a forca exercida nas artérias quando o coração bate (pressão sistólica) e quando o coração relaxa (pressão diastólica). É medida em milímetros de mercúrio (mmHg). Hipertensão é definida quando a pressão sistólica é igual ou superior a 140 mmHg e a diastólica é igual ou superior a 90 mmHg. A pressão alta aumenta diretamente o risco de doença cardíaca (levando ao infarto) e derrame (AVC), especialmente quando associada a outros fatores de risco.

Como sei se tenho Hipertensão?
Hipertensão usualmente não apresenta sintomas. De fato, muitas pessoas apresentam esta doença por muitos anos sem saber.  Ser hipertenso não significa que você é tenso ou nervoso. Você pode ser calmo, uma pessoa tranqüila e ainda apresentar hipertensão. Medidas da pressão arterial devem ser realizadas para o diagnóstico. Uma simples medida elevada não significa que você é hipertenso, mas é um sinal que necessita prestar especial atenção a sua pressão arterial. Se a sua pressão é normal, deve ser aferida pelo menos anualmente. Se for hipertenso, ou tem histórico familiar de hipertensão, você apresenta uma risco mais elevado, e a frequência de medidas depende dos níveis pressóricos.

Qual a causa de pressão alta?
Em 90 a 95% dos casos, a causa é indeterminada. De fato, você pode ter pressão arterial elevada por anos sem saber. Por isso é chamada de “assassina silenciosa”. Quando a causa é indeterminada, é chamada de hipertensão primária ou essencial. Fatores que podem levar a hipertensão arterial nos 5 – 10% dos casos restantes, conhecidos como hipertensão secundaria incluem:
Doença Renal
Coarctação de Aorta, ou seja, um estreitamento da aorta desde o nascimento.
Estreitamento de artérias renais
Produção excessiva de alguns hormônios
Estes problemas usualmente podem ser corrigidos. Por exemplo, obstruções arteriais podem ser corrigidas. A maior parte destes problemas pode ser descartada por uma história detalhada, exame físico e alguns exames. Exames especiais podem ser necessários algumas vezes.

Quais são os sintomas da hipertensão arterial?
A maior parte das pessoas com hipertensão não apresenta sintomas. Sintomas comumente atribuídos a hipertensão são dor de cabeça, sangramento do nariz, tontura, rosto avermelhado e cansaço, porém podem ser apenas coincidência e não ter relação com pressão elevada ou normalização da pressão arterial. Esses sintomas, entretanto, são comuns em pessoas com pressão normal. Se uma pessoa com hipertensão arterial grave permanecer um longo período sem tratamento, sintomas como dor de cabeça, fadiga, náusea, vômito, falta de ar, visão borrada aparecem provocados por danos no cérebro, olhos, coração e rins.

Quais são as consequências da hipertensão para o seu organismo?
A pressão elevada aumenta o trabalho do coração e artérias. O coração precisa bombear com maior esforço e pressão, e as artérias suportam o sangue sob grande pressão. Se a pressão elevada se mantém por um longo período de tempo, seu coração e artérias podem não trabalhar como deveriam. Outros órgãos também podem ser afetados. Existe um risco elevado de acidente vascular cerebral (derrame), infarto agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca congestiva, insuficiência renal e até a necessidade de diálise crônica. Quando a Hipertensão está associada a colesterol elevado, obesidade, tabagismo ou diabetes, o risco de infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral aumenta várias vezes.

Por: Dr. Pedro Farsky, diretor da SOCESP na gestão 2010 - 2011.